terça-feira, maio 10, 2016

Fios soltos...



Uma pessoa recheada de erros e acertos. Algumas vezes perdida  outras maravilhada dos pequenos milagres nesse mundo de Deus. Como a maioria das pessoas, muito crítica e sempre arrumando soluções para os problemas do próximo, quanto aos meus, vai esse quebra-cabeça, em alguma das vezes, faltando a última peça, seja por descuido ou por simplesmente eu não querer achá-la, por motivos que sei e prefiro teimar que não sei...

(By Casti) 

Dona aranha divagando...


Quebra-cabeça Google imagem

sábado, março 19, 2016

Fio fetiche

Foto Pinterest

Fios Soltos



Ela andava contida... Não se arriscava a emitir um som, pois estava na dúvida se valia à pena argumentar ou se adotaria o silêncio de pequenas indignações. Achava que a velhice camuflada de maturidade estava colocando as garras para fora, que o mundo não cabia mais aos seus devaneios e que ela precisava tocar o barco da sobrevivência. Mas de quando em vez  afrouxava a torneira, deixar desaguar as palavras, fosse elas de ordem ou caos, subjetivas ou tapa na cara! Estava acobertada pelo tempo, que lhe dava o direito de rasgar a lucidez e escorrer a torneira de uma vivência que ao tiquinho do mundo interessava.

By Casti

(Dona Aranha divagando...)





 Imagem Torneira de Palavras (Stock)

quinta-feira, fevereiro 25, 2016

Fios soltos



E ela simplesmente irritava! Com aqueles dentes clareados iguais as pérolas que usava na orelha. Cabelo bem definido, esticado com afinco, sorriso sereno estudado, escondendo o ardil de quem a qualquer momento iria tirar o máximo de proveito de suas cobaias humanas. A suavidade de um rio que afundava corpos desatentos, encantados com docilidade artificial. Uma sociopata com carteirinha habilitada para cuidar das pessoas... Assim, impecável figura assombrava nossas vidas normais com toda aquela, perfeição... 

By Casti


Guiadoscuriosos
Imagem google

quarta-feira, dezembro 16, 2015

Teias do dia...



Segurou aquilo com o máximo cuidado... Como se carregasse uma vela no deserto a qual a chama não poderia se apagar. Passou pelo túnel das épocas, enfrentou dragões, bruxas e seus monstros pessoais e externos para poder segurar aquela preciosidade. Um belo dia tropeçou sem querer e aquele coração de vidro que tão protegido foi, caiu e partiu-se em mil pedaços, colocando um fim a razão de viver de seu guardião. O silêncio e escuridão tomou conta do universo de cores e burburinhos e ele o guardião decepcionado, recolheu todos os sentimentos adquiridos em adversa jornada, encerrou-se no silêncio e aos poucos sufocou, sucumbiu pelo frágil, coração.

By Casti

foto Dreamstime

quarta-feira, novembro 25, 2015

Fio fetiche

Foto Pinterest

Fio assimétrico



Verte dos teclados
Cicatrizes novas
 Impostas
Repostas
 Pelo momento...
Onde o individualismo
Sinaliza
Que não tem nada
 Para saber...

By Casti


Imagem google Tecmundo

terça-feira, novembro 24, 2015

Fios Soltos...

Não tenho asas no tênis ... Quando corro, mesmo dentro dos meus limites sei que em algum lugar chegarei. Na orla de bonés e camisetas, burburinho da partida e na conquista da chegada sem previsão de tempo ou KMs chegarei... A jornada será desafiadora e poderosa, onde o suor será motivo de alegria por saber que tento, posso e consigo... 

Dona Aranha divagando... 

 
Foto e texto by Casti