quarta-feira, dezembro 16, 2015

Teias do dia...



Segurou aquilo com o máximo cuidado... Como se carregasse uma vela no deserto a qual a chama não poderia se apagar. Passou pelo túnel das épocas, enfrentou dragões, bruxas e seus monstros pessoais e externos para poder segurar aquela preciosidade. Um belo dia tropeçou sem querer e aquele coração de vidro que tão protegido foi, caiu e partiu-se em mil pedaços, colocando um fim a razão de viver de seu guardião. O silêncio e escuridão tomou conta do universo de cores e burburinhos e ele o guardião decepcionado, recolheu todos os sentimentos adquiridos em adversa jornada, encerrou-se no silêncio e aos poucos sufocou, sucumbiu pelo frágil, coração.

By Casti

foto Dreamstime

quarta-feira, novembro 25, 2015

Fio fetiche

Foto Pinterest

Fio assimétrico



Verte dos teclados
Cicatrizes novas
 Impostas
Repostas
 Pelo momento...
Onde o individualismo
Sinaliza
Que não tem nada
 Para saber...

By Casti


Imagem google Tecmundo

terça-feira, novembro 24, 2015

Fios Soltos...

Não tenho asas no tênis ... Quando corro, mesmo dentro dos meus limites sei que em algum lugar chegarei. Na orla de bonés e camisetas, burburinho da partida e na conquista da chegada sem previsão de tempo ou KMs chegarei... A jornada será desafiadora e poderosa, onde o suor será motivo de alegria por saber que tento, posso e consigo... 

Dona Aranha divagando... 

 
Foto e texto by Casti
 

terça-feira, julho 21, 2015

Fio Fetiche

Google imagem

Teias do dia...

O desalento estampado em atitudes ou na falta das mesmas, campeia pela cidade... Hoje no metrô para variar entrou uma moça com um bebê no colo e obviamente se não fosse outra mulher (Cheio de marmanjos em volta), ela continuaria em pé ... Indignada reclamei, quando um rapaz me falou baixinho: É assim mesmo... Oscilei entre a raiva e a pena da vida morna que estamos levando para não nos aborrecer. Cada um no seu quadrado, se aguentando na beira do vulcão para quem sabe, sobreviver... Que M...

Google imagem

sábado, julho 11, 2015

Fios soltos

Nem juíza, nem dona da verdade, apenas uma observadora do dia como todos os outros... Uma das coisas que me deixa mais indignada, é quando entra uma mãe no metrô e fica em pé para dar lugar ao seu filho... Piorrrr, quando chega um cidadão que realmente necessita do lugar e este direito é negado porque a mãe não ensinou ao filho, coisas como prioridades, educação, e solidariedade e a criança se nega a ceder o lugar... Educação, princípios, tudo isso vem de casa. Não imputem as escolas ou instituições de ensino a responsabilidade de cumprir a tarefa de criar. É preciso dar, mas não falo só do tênis novo ou o celular de última geração... Falo de dar atenção, trocar, ouvir, passar um pouco de nossos valores, mesmo que achemos que os mesmos estão empoeirados e esquecidos no fundo de alguma gaveta. Fazer a diferença significa entender um pouco mais as coisas e como dizia um sábio senhor que conheci, enxergar um palmo a mais faz uma grande diferença.

(Dona Aranha divagando)
Imagem do blog macacocivilizado

segunda-feira, junho 15, 2015

Teias do dia...

Não tenho asas no tênis ... Quando corro, mesmo dentro dos meus limites sei que em algum lugar chegarei. Na orla de bonés e camisetas, burburinho da partida e na conquista da chegada sem previsão de tempo ou KMs chegarei... A jornada será desafiadora e poderosa, onde o suor será motivo de alegria por saber que tento, posso e consigo...

 By Casti